Açaí do Acre poderá ser regulamentado para comercialização

Publicado em 04 de novembro de 2016 às 09h:23

Por Mário Célio

acaiO Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Acre (Mapa) se reuniu na terça-feira (01) com o Instituto de Defesa Animal e Agroflorestal (Idaf), Sebrae, Ministério Público, Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) dentre outras instituições com o objetivo de discutir estratégias para a regulamentação para venda e produção do açaí.

Esta iniciativa se dá pelo fato dos resultados de exames feitos com cinco amostras de açaí do município de Feijó, no interior do Acre, no período de agosto deste ano, encontraram DNA de barbeiro – inseto transmissor da doença de Chagas em 100% do material coletado.

Luziel Carvalho, superintendente do Mapa no Acre, disse que é preciso regulamentar em forma de lei a produção do açaí.

O que percebemos é que o Estado começou a caminhar no sentido de construirmos juntos uma legislação que possa normatizar a produção e comercialização desse produto. E nós entendemos que a parceria entre as instituições é o melhor caminho. Então creio que iremos avançar a partir de agora. Inclusive iremos fazer uma agenda para que juntos possamos iniciar esse processo para criação dessa legislação. A respeito da fiscalização, cabe ao Mapa apenas a fiscalização do produto industrializado. Nesses casos não houve nenhum problema. A questão é em torno da produção caseira que no caso são a grande maioria”, explicou Carvalho.

Compartilhar

Comente essa matéria