Banco Central reduz juros para 6,75% ao ano

BRASÍLIA — Na primeira decisão do ano, o Banco Central resolveu cortar a taxa básica de juros de 7% ao ano para 6,75% ao ano. Foi a 11ª vez consecutiva que o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu a Selic. A decisão foi unânime. Com ela, a autoridade monetária encerrou o processo de queda dos juros.

“Para a próxima reunião, caso o cenário básico evolua conforme esperado, o comitê vê, neste momento, como mais adequada a interrupção do processo de flexibilização monetária”, disse o Copom por meio de comunicado, ressaltando que isso não está 100% garantido: “Essa visão para a próxima reunião pode se alterar e levar a uma flexibilização monetária moderada adicional, caso haja mudanças na evolução do cenário básico e do balanço de riscos”.

O processo de queda começou em outubro de 2016. Naquela época, o país tinha juros básicos de 14,25% ao ano, um patamar que vigorou por mais de um ano para conter a inflação que explodiu porque o país começou a gastar mais dinheiro do que tinha. Além disso, o governo resolveu repassar um aumento de preços de tarifas públicas represado antes da reeleição da ex-presidente Dilma Rousseff como, por exemplo, o de energia elétrica. Em 2015, a inflação chegou a 10,67%. A meta era de, no máximo, 6,5%.