Com mais de 15 homicídios em 2017 Feijó registra o ano mais violento de sua história

O levantamento tem como base o relatório de ocorrências diárias registrados na delegacia de polícia do município. Conforme o balanço de sexta-feira, 2, colhido pela a reportagem do site de notícias, Feijó24horas, além dos números acima da média de assassinatos, ocorreram ainda, 6 tentativas de homicídios e 5 suicídios.

Os registros destacam também, que a maioria dos crimes foram cometidos sob a influência de substâncias ilícitas e porte de arma de fogo. Segundo as informações da polícia civil de Feijó, dos crimes praticados em 2017, somente os casos de Vando Perreira de Sousa, vulgo (Taboca) e José Willian Narciso de Sousa, vulgo (Zuila) ainda não foram elucidados totalmente, mais os serviços de inteligência das polícias continuam trabalho na intenção de chegar aos criminosos.

Mortes violentas

O ano também foi marcado por mortes violentas e que chocaram a população de Feijó. Os assassinatos têm, em sua grande maioria, de acordo com a polícia, ligação com facções criminosas, tráfico de drogas, assaltos, roubos e casos passionais.

Dentre as mortes está, o caso do senhor Altevir, que foi brutalmente assassinado com vários golpes de terçado, aplicados pelo esposo de sua filha no bairro bela vista. Genival só não matou também a sua sogra, porque foi socorrida a tempo, mais seu estado de saúde até hoje permanece em situação complicada.

Outro caso de grande repercussão, ocorreu nas imediações do bairro esperança. Sendo as vítimas, o casal de namorados; Eliana Braga de 21 anos e Raimundo Nonato de lima, conhecido por Cawboy, que foram os mártires de uma ação macabra, já que suas vísceras estavam expostas e suas gargantas degoladas.

Citamos ainda, o assassinato de José Flávio da Silva, de 27 anos, encontrado morto em um varadouro do bairro Zenaide Paiva da cidade. Flávio teria sido vítima de uma emboscada e foi morto, apresentando cortes profundo seu pescoço, ou seja, quase degolado, por golpes de faca.

Rubens Damásio da Silva, 22 anos, que foi esfaqueado e teve sua cabeça esmagada a pauladas praticadas por menores no dia 11 de Janeiro no bairro Nair Araújo. .

Vanildo Ferreira 23 anos, residente na rua Cesário Braga bairro Geni nunes, também foi vítima dos criminosos. Seu corpo foi encontrado pela polícia na casa da suposta namora, com sinais de requinte de crueldade.

Considerando o número populacional, a cidade de Feijó estar entre as seis mais violentas do Acre. ”O que representa uma preocupação a mais para as entidades que cuida da segurança da sociedade feijoense. Embora se saibam, que a violência, não está sob o controle das autoridades, ela surge pelo o extinto do ser humano, que nasce com a natureza pecaminosa.