EM FEIJÓ: Médico poderá ser afastado da função por não cumprir escala de plantão

Publicado em 18 de dezembro de 2017 às 08h:36

Por Mário Célio

Crianças sem atendimento, jovens, idosos e até gestantes passando mal e esperando por mais de 2 horas por atendimento médico. Foram essas, a situação flagrada pela reportagem do site de notícia, Feijó24horas e confirmado pelo o gerente de assistência à saúde, no último dia primeiro de dezembro, sexta-feira, na unidade Hospitalar de Feijó e na maternidade Nair correia de Araújo, deste sábado, (15), onde a escala médica não estava sendo cumprida na sua totalidade

O médico plantonista, Dr. Asdrubal Orlando Ordelin, não justificou a direção do Hospital, os motivos que impediram que exercesse as atividades da medicina, nos dias e horários estabelecidos na escala de trabalho.

Com essa lambança protagonizada pelo o médico faltoso, o pepino veio parar nas mãos dos médicos; Maxdelles Rodrigues Cavalcante e Rosaldo Firmo de Aguiar, que foram obrigados a se desdobrarem em seus respectivos expediente para atender à grande demanda de pacientes deixado por seu colega de profissão.

Nossa equipe de reportagem entrou em contato com diretor do Hospital Geral de Feijó, Arnaldo Carolino, através do telefone, 999828385 e o mesmo relatou que medidas punitivas estão sendo adotadas para evitar, que situações iguais a esta, não venham se repetir, entre os profissionais de saúde.

COMPARTILHAR