Emylson Farias é o nome de Sebastião Viana para governo pela FPA; Zen seria outra opção

Publicado em 26 de fevereiro de 2017 às 10h:05

Por Mário Célio

A dois anos do pleito eleitoral, Sebastião Viana trabalha nos corredores do Palácio para “construir” um nome que lhe substitua no comando do governo. E já tem todo desenho: quer criar um “novo” Marcus Alexandre, a exemplo do que fez há cinco anos, quando o então engenheiro civil, à época um quase anônimo, diretor do Deracre em seu governo, foi eleito prefeito de Rio Branco pela primeira vez.

Seguindo esse critério​, dois nomes, por hora, não saem da cabeça do governador: Daniel Zen, líder do governo na Aleac, e o secretário de Segurança Emylson Farias. Zen seria uma segunda opção. O secretário é o favorito de Sebastião Viana. O governador chegou a declarar ao seu assessorado mais próximo que quer Emylson Farias como seu candidato a governandor do Acre.

Não à toa, Emylson aparece frequentemente nas manchetes dos jornais. E essas aparições vão além das repetidas explicações sobre o alto índice de criminalidade no Acre durante as coletivas.

Sebastião Viana é quem conduzirá o processo majoritário dentro da FPA, como vem ocorrendo, mesmo de saída do governo. Não abre mão disso, embora cogite deixar a vida política depois do término de seu mandato.

Já Marcus Alexandre Viana, considerado a “bala de prata” de alguns petistas para derrotar o progressista Gladson Cameli, a priori o candidato majoritário da oposição, em 2018, não tem mostrado interesse pela disputa e segundo o que se comenta na cúpula petista ele tem dito que quer concluir seu mandato no Executivo. A menos que mude de ideia até 2018.

COMPARTILHAR