Ex-presidente da Emurb, preso na Operação Midas, é denunciado formalmente por peculato

Publicado em 06 de março de 2017 às 12h:03

Por Mário Célio

O ex-presidente da Emurb, Jackson Marinheiro Pereira, preso em setembro do ano passado, durante a Operação Midas, desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Acre foi denunciado formalmente por ter praticado crime de peculato.

Essa é a primeira denúncia formal que os promotores Marcela Cristina Ozório, Bernardo Fiterman Albano e Fernando Régis Cembranel apresentam contra o ex-gestor, envolvido supostamente em falsidade, corrupção, fraude a licitações e lavagem de dinheiro desde que assumiu o comando da empresa municipal em 2011, no último ano de mandato do então prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim (PT). O caso corre na 4ª Vara Criminal sob segredo de justiça, a pedido do próprio Ministério Público.

Compartilhar

Comente essa matéria