Ex-vereadora Matildes ressuscita secretaria de Meio Ambiente

Publicado em 11 de junho de 2017 às 12h:29

Por Mário Célio

A ser nomeada para dirigir a secretaria de Meio Ambiente, a ex-vereadora Matildes de Araújo, sabia perfeitamente, que teriam colocado sob sua responsabilidade, um órgão falido e de pouca expressão no cenário político.

Há quem diga, que no passado, essa secretaria servia apenas como cabide de emprego para acomodar e deixar no anonimato determinados aliados políticos.

Se a intenção com ex-vereadora, era a mesma de outros administradores, o tiro saiu pela culatra. Com apenas 5 meses de administração, demonstra claramente, que para ser um bom gestor, não precisa estar em posição de elite, simplesmente ser honesta e dedicada as ações da secretaria.

De acordo com a ex-vereadora, a Secretaria de Meio Ambiente, é o órgão de maior captação de recursos na esfera federal para o município, embora em períodos anteriores ignoravam a verdadeira mina de angariar verbas para Feijó.

Com a finalização do plano de saneamento básico e resíduos sólidos, a prefeitura estará habilitada para receber recursos, através de projetos, convênios e parcerias, no ministério de Meio Ambiente, FUNASA, SUFRAMA e SUDAM, além de outras instituições ligadas a preservação da natureza.

A intenção da secretária, é garantir, que a fauna e flora sejam preservadas em nosso município, resgatando a cultura de nosso povo, por meios, que venha preservar, a sustentabilidade das futuras gerações em nosso país.

Ele disse ainda, que vários projetos estão sendo elaborados para melhorar a qualidade de vida da população e inclusive, o aterro sanitário, que deverá ser executado através de um consórcio intermunicipal.

COMPARTILHAR