No Acre, jornalistas são investigados por extorsão e lavagem de dinheiro

Publicado em 12 de dezembro de 2016 às 23h:17

Por Mário Célio

Na primeiras horas da manhã de segunda feira (12) a Polícia Civil deflagrou uma operação com o objetivo de desarticular uma esquema de extorsões que vem sendo praticado a vários anos por jornalistas através de um site de notícias. Os crimes eram concretizados de forma reiterada e mantinham como vítimas preferenciais políticos e empresários de todo o Estado do Acre.

coletiva-2-1

Através da confecção de matérias jornalísticas, vexatórias ou benéficas, os investigados fechavam “acordos” com as vítimas com valores variáveis de 2mil a 20 mil reais e assim utilizavam o site para obter vantagem indevida, recebendo os pagamentos de forma camuflada, desde empregos públicos a favores políticos.

coletiva-6

No total foram cumpridos 3 mandados de busca e apreensão, alem de ordens judiciais determinado medidas cautelares diversas da prisão para os suspeitos. Durante a operação foram apreendidos computadores, celulares, documentos, veículos, entre outros objetos.

Para locupletar os crimes os jornalistas praticavam a lavagem do dinheiro utilizando a conta bancária de familiares. Em 4 anos de crimes e em apenas 2 contas bancárias os investigados arrecadaram mais de meio milhão de reais.

coletiva-25

Segundo o delegado Roberth Alencar o que mais chama atenção e que os investigados detinham grande prestígio no meio político e chegavam a influenciar a opinião pública em assuntos de relevância na sociedade Acreana.

coletiva-28

A autoridade polícia destaca: ” Sabemos que à imprensa Acreana é composta de profissionais sérios e dedicados, que utilizam a liberdade de imprensa nos limites da Democracia, entretanto, não podemos aceitar o uso da mídia para o cometimento de práticas ilícitas”. Os investigados vão responder pelos crimes de extorsão qualificada, nas formas tentada e consumada, crimes contra a honra e lavagem de dinheiro.

Compartilhar

Comente essa matéria