O preço da vida: Matou a mulher por causa de um cobertor sujo

    Publicado em 14 de novembro de 2016 às 10h:22

    Por Mário Célio

    mulher_mortaUma briga por conta de cobertores sujos terminou com a morte da dona de casa Claudinéia da Conceição Ramos, de 29 anos. Ela foi morta com ao menos 17 facadas na noite deste domingo (13) na zona rural de Capixaba, interior do Acre.

    A família acusa o marido e diz que os filhos do casal, de cinco e dez anos, testemunharam o crime.

    O delegado José Barbosa de Moraes, responsável pelo caso, informou que o marido é o principal suspeito e foi preso. O homem também ficou ferido durante a briga e, por isso, foi encaminhado ao hospital e ainda não prestou depoimento.

    Familiares da vítima estiveram no local. Segundo a irmã de Claudinéia, que preferiu não ser identificada, os dois teriam iniciado uma briga por causa de alguns cobertores sujos e o marido pegou uma espingarda. A vítima conseguiu desarmar o homem e mandou os filhos correrem para fora da casa. Nesse momento, ela teria sido esfaqueada.

    “O filho de dez anos contou que a mãe desarmou o pai e bateu nele com a espingarda. Não sabemos muita coisa, pois moro em outro local. O cunhado dela, que mora lá perto, é que percebeu a situação, mas quando chegou era tarde. Mesmo que ele [marido] minta, não vai adiantar porque ninguém esfaqueia uma pessoa 17 vezes por engano”, lamenta a irmã da vítima.

    Fonte: G1/acre

    COMPARTILHAR