Prefeito eleito Kiefer participa do primeiro encontro com os gestores do Acre

Publicado em 09 de dezembro de 2016 às 13h:53

Por Mário Célio

A Associação dos Municípios do Acre – AMAC, presidida pelo prefeito Marcus Alexandre, e a secretaria Estadual de Meio Ambiente do Acre (SEMA) reuniram os prefeitos eleitos e seus secretários de Meio Ambiente para o seminário Políticas Públicas Ambientais e Gestão de Recursos Hídricos no Estado do Acre: Desafios Para a Integração Intersetorial, que prossegue até esta sexta-feira, 9, na sede da AMAC. Política Florestal do Acre, Serviços Ambientais e o Cadastro Ambiental Rural – o CAR – foram temas abordados nesta quinta-feira, primeiro dia do Seminário.

O encontro tem o objetivo de informar os gestores e construir parcerias nos municípios acreanos, na busca pela otimização de recursos técnicos, financeiros e logísticos, além de garantir a abrangência da política de recursos hídricos em todo o Estado. Segundo o secretário de Estado de Meio Ambiente, Edegard de Deus, no encontro serão apresentadas aos prefeitos as políticas públicas ambientais desenvolvidas pelo Estado e os meios de acessa-las. “Vamos tratar dos resíduos sólidos, da arborização das cidades e principalmente dos recursos hídricos”, relata.semin_rio_sobre_pol_ticas_p_blicas_ambientais_e_gest_o_de_recursos_do_estado_do_acO prefeito Marcus Alexandre, anfitrião do evento, destacou a importância dos temas abordados, como o Licenciamento Ambiental, e colocou a AMAC à disposição dos novos gestores. Ele citou que foi a equipe da AMAC quem elaborou os projetos das cidades acreanas para a desativação dos lixões e instalação de Unidades de Tratamento e Destino Final de Resíduos Sólidos Urbanos. De acordo com Marcus Alexandre, os prefeitos devem agora buscar apoio da bancada federal para viabilizar os recursos necessários para a instalação dos aterros nos municípios e para a compra de caminhões coletores de lixo, o que pode ser feito em forma de consórcio entre cidades próximas, como no caso de Feijó e Tarauacá. “A AMAC está à disposição dos prefeitos para buscar essas parcerias que resultem em avanços para as cidades com relação ao meio ambiente”, finalizou Marcus Alexandre.

Os prefeitos eleitos elogiaram a iniciativa da AMAC e da SEMA na orientação deles, com relação as ações ambientais que devem ser executadas em suas respectivas cidades. Segundo o prefeito recém-eleito de Marechal Thaumaturgo, Isaac Pianko, diz que o maior desafio de sua gestão será justamente o de acabar com o lixão do município onde vivem por volta de 17 mil habitantes. “Ficamos satisfeitos com essa retaguarda dada pela AMAC e esperamos resolver esse grande problema do lixão e instalar em nossa cidade, em curto prazo, um aterro controlado e seguir avançando. Queremos também aumentar a captação e distribuição da água tratada em Marechal Tauma

Uma fonte de recursos e qualificação apresentada aos prefeitos no Seminário é o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM), que existe há quase 50 anos e utiliza recursos do Fundo Amazônia para a execução de programas de qualificação e apoio à gestão ambiental das cidades da Amazônia. O representante da instituição, William Rezende, o Bill, cita que o IBAM apoia as prefeituras sem nenhum custo para os prefeitos.

O evento prossegue nesta sexta-feira pela manhã, com os temas Plano de Conservação, Controle, Desmatamento e Queimadas, Ações de Comando e Controle/Licenciamento, Ações de Combate aos Crimes Ambientais, Resíduos Sólidos, Arborização Urbana e Programa de Qualificação Ambiental – IBAM. Segundo o secretário Estadual de Meio Ambiente, Edegard de Deus, ao final do Seminário, será feita uma Carta dos Municípios Pela Sustentabilidade Ambiental. Fonte: contilNet

 

COMPARTILHAR