Princípio de motim suspende visitas íntimas em presídio de Feijó

Publicado em 03 de janeiro de 2018 às 23h:31

Por Mário Célio

Um princípio de motim foi registrado na manhã deste quarta-feira (03) na 5º Unidade Prisional (UP5) no município de Feijó. Os motivos que supostamente tenham levados os detentos a tal prática, não foram oficialmente divulgados pela direção do presídio.

Mas, informações colhidas por nossa reportagem, através de um agente que não quis se identificar. Dão contas, que, parte dos presidiários teriam colocados marcas de facções em suas cabeças e ainda ameaçavam os agentes que tentassem retira-las. Diante do clima meio tenso, os agentes foram obrigados a suspender temporariamente as visitas íntimas que as esposas costumeiramente fazem, as quartas-feiras.

Com a suspensão das visitas, cerca de vinte mulheres resolveram protestar, com batidas de garrafa pet, e ainda tentaram bloquear o trânsito da avenida Plácido de Castro próximo a 5º Unidade Prisional.

A situação só foi controlada com chegada de uma guarnição da polícia militar, que retiram as bicicletas e mantiveram a orem pública.   

COMPARTILHAR