Rio Branco vive mais um final de semana violento com o registro de três execuções

Publicado em 20 de agosto de 2017 às 10h:20

Por Mário Célio

Três pessoas foram mortas no sábado/Fotos: reprodução

Rio Branco viveu mais um final de semana violento. Somente na noite do sábado (19), mais três execuções foram registradas na cidade e mais um ônibus do transporte coletivo foi alvo de criminosos, que renderam o motorista e tentaram incendiar o veículo. O fato aconteceu na Rua do Passeio, no bairro Taquari. Os homicídios ocorreram nos bairros Defesa Civil, Barro Vermelho e Mocinha Magalhães. Até a manhã de domingo nenhum suspeito havia sido preso.

O jovem Michael Barretos Camatt, 18 anos, foi baleado com vários tiros na Rua Fluminense, localizada no Defesa Civil. A ambulância de suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda foi acionada, mas ao chegar ao local, nada mais podia ser feito, uma vez que Michael não apresentava mais sinais de vida. A “lei do silêncio” imperou e nenhum popular quis relatar como o crime aconteceu. O corpo da vítima foi levado à sede do Instituto Médico Legal (IML).
No cruzamento das ruas Caju e Melancia, no bairro Mocinha Magalhães, o ex militar do Exército identificado como Sandro Lucas Diones, 22 anos, foi abordado por dois homens numa motocicleta. O garupa sacou um revólver e efetuou vários disparos a queima roupa. Diones foi atingido pelos disparos, ainda correu por alguns metros em busca de ajuda, mas caiu e morreu antes da chegada do socorro.Os criminosos fugiram e não foram encontrados pela polícia.
 O terceiro assassinato da noite ocorreu no Barro Vermelho, onde um homem ainda não identificado foi morto a facadas e teve o pescoço degolado. Os casos seguem sob investigação da Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Confronto entre facções rivais e acerto de contas relacionado com o tráfico de drogas são as principais linhas de investigação.
Compartilhar

Comente essa matéria