Secretário diz, em juízo, que crítica feita a Gladson Cameli foi a mando de Sebastião

Publicado em 04 de julho de 2017 às 17h:16

Por Mário Célio

O porta-voz do governador Sebastião Viana, Leonildo Rosas Rodrigues, foi condenado a pagar ao senador Gladson Cameli (PP), a título de indenização por danos morais, o valor de R$ 15 mil em virtude de publicação ofensiva veiculada no Facebook, no dia 09 de julho de 2015.

Na postagem, o porta-voz do governo afirmou que Gladson Cameli, visivelmente embriagado, agrediu verbalmente o governador Sebastião Viana em um voo de Brasília a Rio Branco. A justiça decidiu que a publicação seja excluida no prazo de duas horas, assim que rosas for notificado.

Na mesma sentença, Giordane Dourado condena o porta-voz a publicar no mesmo perfil do Facebook, onde veiculou o texto ofensivo, retratação em relação aos fatos (embriaguez na aeronave, provocação de tumulto e agressão verbal ao governador Tião Viana), no prazo de cinco dias após sua intimação do trânsito em julgado, sob pena de incidência de multa diária no valor de R$ 100,00 limitada ao período de trinta dias.

A sentença informa que em seu depoimento pessoal prestado na audiência de instrução e julgamento, Leonildo Rosas afirmou que “fez a publicação no Facebook a pedido do seu superior hierárquico, o governador Sebastião Viana, o qual, de dentro da aeronave, antes da decolagem, teria transmitido mensagem ao reclamado pelo aplicativo WhatsApp determinando a divulgação pública da suposta conduta desonrosa do reclamante (Gladson Cameli).

Afirmou ainda o reclamado que nenhuma outra pessoa que estava na aeronave relatou-lhe o tal comportamento do demandante, mas apenas o governador Sebastião Viana”.

A decisão ainda cabe recurso.

Compartilhar

Comente essa matéria