Vereador Juruna da Frente Popular é condenado em 2ª Instância

Publicado em 03 de janeiro de 2017 às 07h:49

Por Mário Célio

Com a condenação à prisão do vereador Juruna (PSL) –foto – em segunda instância pelo Tribunal de Justiça do Acre a sua posição política na Câmara Municipal de Rio Branco ficará, praticamente, insustentável. Ainda que possa recorrer há todo um lado ético e jurídico envolvendo a questão.

Ético porque fica difícil para a FPA defender a sua permanência no mandato com a condenação. Outro problema é que acontecerá uma forte reação da opinião pública e das redes sociais contra ficar no mandato.

É o primeiro grande abacaxi a cair no colo da FPA. Como o vereador Juruna (PSL) é da base do prefeito Marcus Alexandre e esta tem maioria na Câmara Municipal, é um problemão interno que não poderá ser escamoteado. Um começo de legislatura complicado. É uma questão judicial da maior gravidade e com reflexos políticos por envolver um vereador eleito e empossado.

Questão de solidariedade
O presidente do PSL, Pedro Longo, me disse ontem que, em princípio, o partido é solidário e que colocará todo suporte jurídico a que recorra, embora ache a situação do vereador Juruna (PSL) complicada. O processo não vinha tendo o acompanhamento judicial pelo partido. Foi feita ligação para ouvir o vereador, mas este não retornou até o fechamento da coluna. Mas o espaço fica aberto.

José Afonso, a bola da vez
Caso venha a se configurar o afastamento do vereador Juruna (PSL) quem assumirá é o primeiro suplente José Afonso (PTB), que já foi vereador e entrou na campanha apenas como franco atirador. Não teve nenhuma estrutura lhe apoiando. Afonso integra a FPA.

Fonte: ac24horas

 

Compartilhar

Comente essa matéria