Viaturas da Polícia Civil do Acre estão paradas por falta de gasolina, denuncia policial

Publicado em 02 de fevereiro de 2017 às 07h:18

Por Mário Célio

oliciais civis do município de Acrelândia denunciaram à reportagem da Folha do Acre na tarde desta quarta-feira (1) que as viaturas da Polícia Civil daquela cidade estão sem circular por falta de combustível.

De acordo com um dos policiais civis, que não quis se identificar, a situação é tão grave que os carros só circulam quando os próprios moradores da cidade custeaiam a despesa com combustível.

Segundo a denúncia, desde o final do ano passado que as viaturas da Polícia Civil de Acrelândia não foram mais permitidas abastecer nos postos de combustíveis, pois os proprietários dos postos teriam suspendido o fornecimento de combustível por falta de pagamento feito pelo governo do Acre.

“Desde o final de semana que estamos assim, nessa dificuldade. Todos sofrem, principalmente o cidadão que precisa de atendimento. A situação está dessa forma desde o final do ano passado, coincidentemente na época em que o delegado está de férias”, diz o agente.

O policial afirmou à reportagem que durante a semana passada um cidadão teve que comprar combustível para que pudesse ser atendido em uma questão que envolvia assalto.

“Ele precisava do atendimento, sabíamos onde estava o suspeito, mas faltava gasolina, dai ele colocou 50 reais para que pudéssemos colocar em um dos carros e fomos lá com ele. O cidadão paga o imposto alto e ainda tem que tirar o dinheiro do próprio bolso”, frisou.

A reportagem entrou em contato com o delegado de polícia daquela cidade, Marcos Cabral, que se recusou a falar sobre o assunto. “Eu ainda estou de férias e só retorno semana que vem”, limitou-se a responder.

O secretário de Segurança Pública do Acre, Emylson Farias, afirmou que a informação não procede. “O secretário de Polícia Civil, Carlos Flavio, me garantiu que essa situação não procede”, diz.

COMPARTILHAR