3.6 mil auxílios do INSS foram cancelados no Acre

O Instituto realizou 4.018 pericias no período, sendo 2.485 de auxílios-doença e 1.533 de aposentados por invalidez. Mas, nem todos os beneficiários que tiveram o pagamento cancelado passaram pela revisão, há casos em que as pessoas não compareceram ao exame médico. Por este motivo, a quantia de auxílios-doença cancelados é maior que a de beneficiários que passaram pela pericia.

O processo de revisão já gerou uma economia de R$ 22,9 milhões nas revisões de auxílio-doença. Ao todo, 3.575 auxílios-doença e 2.107 de aposentadorias por invalidez serão revisados até o fim do ano. Os dados foram divulgados pelo do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

Os beneficiários são convocados para perícia médica de revisão de benefício, como forma de comprovar a legalidade dos pagamentos dos seguros. Os beneficiários que precisam passar por revisão são convocados por meio de carta enviada pelo INSS ou por meio de publicação no Diário Oficial da União (DOU).

A partir da suspensão, o beneficiário tem o prazo de 60 dias para marcar o exame. Se não procurar o INSS dentro do prazo, o benefício é cessado. A perícia deve ser marcada pela Central de Atendimento da Previdência Social, no telefone 135. Segundo o INSS, os convocados são segurados que estão mais de dois anos sem passar por perícia médica.

Natan Peres