Com presidio de Feijó interditado,122 presos são transferidos para Tarauacá

Com a interdição do presídio de Feijó, 122 presos que cumpriam pena no município, tiveram que ser transferidos para Tarauacá. A transferência só foi possível graças a criação de mais 300 vagas no presídio Moacir Prado com à reforma e ampliação da unidade promovidas pelo Governo do Estado do Acre.

 O presídio Moacir Prado que tinha capacidade para 80 presos, recebeu um novo bloco com 300 novas vagas, através do programa de ampliação do sistema penitenciário acreano que trabalha para mais 3 mil vagas, com um investimento de R$ 40 milhões em todas os presídios do Estado.

Além do novo bloco, foi construído um alojamento para os servidores, guarita de controle, sistema de elevação de água e tratamento de esgoto e ampliação da muralha. Os agentes penitenciários que trabalhavam em Feijó também foram todos lotados em Tarauacá. 

O Presídio Moacir Prado em Tarauacá conta hoje com 652 presos, sendo 502 homens e 42 mulheres em regime fechado. 22 cumprem pena no regime semiaberto e 86 no sistema de monitoramento, através de tornozeleiras eletrônicas. A expectativa é que todos os presos do semiaberto estejam no monitoramento nos próximos dias.