Defunto tem vaga gantida em concurso público de Tarauacá

Não se trata de uma notícia bizarra, mas o fato aconteceu em Tarauacá, terra do abacaxi grande, mulher bonita e homem pequeno. Sebastião Rosalvo, que foi PM, faleceu há 17 anos, e ainda assim foi aprovado num concurso e chamado para ocupar a vaga de motorista na prefeitura, que é governada pela prefeita Marilete Vitorino.

Mais do que um fato cômico é uma tentativa de fraude e também um achincalhe à família do morto, que pode entrar na justiça com ação de danos morais contra a prefeita Marilete. Ao MP cabe descobrir quem foi o autor do currículo do morto, submetido à banca de apreciação da prefeitura que realizou o concurso simplificado, e quem está por trás da fúnebre manobra. De cara este macabro acontecimento mostra que não havia um controle rígido da banca de examinadores.

A prefeita Marilete pode não saber da história, mas isso não aconteceria sem que alguém da sua gestão não tivesse envolvido. A cômica e dantesca notícia domina as conversas em Tarauacá e tomou o mundo depois que caiu na internet.

A prefeita Marilete Vitorino (foto) tem que vir de público dizer quais providências tomou, se afastou os funcionários encarregados do concurso, porque não pode simplesmente calar-se e deixar o dito pelo não dito. Creio que, com certeza, a Marilete não sabia, mas como gestora tem que responder pelo que acontecer na prefeitura de Tarauacá.