DNIT, anuncia frente de serviços em Tarauacá e deixa Feijó órfãos de mãos de obra.

A falta de representatividade política no município de Feijó, se transformaram na mais dolorosa e humilhação vivida pelos os munícipes da terra do açaí.

Obras, que deveriam serem executadas em Feijó foram simplesmente ignoradas e levadas a vizinha cidade de Tarauacá para agraciar afilhados de políticos daquela cidade.

Culpar simplesmente a falta de representatividade na Assembleia Legislativa do Estado, é querer isentar Senadores, deputados Federais e vereadores. Principalmente os parlamentares mirins, que fizeram campanhas eleitorais por interesses pessoais, sem pensar nos benefícios inviabilizados pela falta de compromisso com o povo.

Os deputados: Cesar Messias, Léo Brito, Jéssica Sales, Angelim, Lourival Marques, Daniel Zen, Ney Amorim, e os senadores; Gladson, Cameli, Sergio Petecão e Jorge Viana.Todos abocanharam expressivas votações, do eleitorado feijoense. Votos comprometidos com meias dúzias de políticos, que já mais, seriam capazes de cobrarem de seus apadrinhados suas promessas de campanha.

E agora José, quem poderá nos defender, dessa rasteira bem aplicada pelo o DNIT e seus algozes, no povo de Feijó. Com a palavra os vereadores, que se intitulam serem, os representantes do povo.