Friale diz que semana será de chuvas no Acre; previsão é de frio intenso, geada e até neve no sul do Brasil

Uma massa de ar úmido avança na direção do Acre, onde deve chegar na próxima quarta-feira (26). Ao mesmo tempo, uma frente fria desloca-se na direção do estado, onde deve chegar, com fraca intensidade, na quarta-feira e permanecer por dois ou três dias.

Assim, o calor, a alta umidade e a aproximação e chegada da frente fria deixarão o tempo instável, com chuvas a qualquer hora, a partir de quarta-feira, até sexta-feira ou sábado, no Acre, no norte e oeste de Rondônia, no sudeste, sul e sudoeste do Amazonas, no sudoeste e oeste de Mato Grosso, nas planícies da Bolívia e na região de selva do Peru.

Em algumas áreas, as chuvas serão fortes e acompanhadas de raios, principalmente no Acre e no centro e sul da região de selva do Peru.

Portanto, serão, pelo menos, três dias com chuvas, principalmente na quinta-feira e na sexta-feira. Serão chuvas pontuais e, em geral, passageiras, mas poderão, em algumas áreas, ser mais prolongadas e abrangentes.

Na região de selva do Peru, principalmente na região de Porto Maldonado, deverão ocorrer chuvas intensas, com possibilidade de temporais.

Não ocorrerá o fenômeno da friagem, mas a temperatura diurna diminui um pouco no leste e no sul do Acre, no sul da região de selva do Peru. Já no centro, no leste e no sul da Bolívia, a temperatura cai bastante e faz frio durante a noite.

O tempo não muda, durante esta semana, em Goiás, no Distrito Federal e em Mato Grosso (exceto o sudoeste e o oeste): baixa umidade do ar, muito sol e noites amenas, às vezes, frias.

No Amazonas, exceto o sudeste, o sul e o sudoeste, vai continuar predominando o calor abafado, com chuvas pontuais, que podem ser intensas e acompanhadas de raios e ventanias, em algumas áreas.

FRIO INTENSO NO SUL DO BRASIL

Nesta terça-feira (25), uma poderosa onda de frio, a mais forte do ano, até o momento, chegará com ventos intensos, ao extremo sul do Brasil.

A temperatura despenca no Rio Grande do sul e em Santa Catariana, com formação de geada generalizada e possibilidade de queda de neve nas regiões serranas.

A forte onda de frio atingirá, com menor intensidade, também, o Paraná.

Portanto, nestes próximos dias, deverão ser registradas as menores temperaturas deste ano, até o momento, naquela parte do Brasil.

No entanto, devido a um bloqueio atmosférico causado por uma enorme massa de ar seco localizado no centro da América do Sul, essa poderosa onda de frio polar não chegará com força ao sul da Amazônia Ocidental, mas provocará chuva acima da média para a época.

As temperaturas sofrerão apenas um pequeno declínio em áreas do Pantanal de Mato Grosso, no sul e oeste de Rondônia e no leste e sul do Acre, assim como no norte da Bolívia e no sul da região de selva do Peru.

No entanto, o centro, o leste e o sul das planícies da Bolívia terão queda acentuada da temperatura