Gladson diz que deve exonerar aliados que não estão contribuindo com o governo

O governador Gladson Cameli (Progressistas) voltou de Brasília decidido. Ele pretende colocar um ponto final na questão dos aliados governamentais que, segundo ele, estão em cima do muro, ou seja, indecisos sobre apoiar o governo em momentos de crise.

Segundo informações, Cameli não irá tolerar aliados que ocupam cargos na atual gestão e que ao mesmo tempo ficam fazendo críticas ou politicagem a setores da administração pública. Por isso, ele deverá afastar ou até mesmo tomar uma atitude mais drástica, como exoneração. “O recado é para todos os aliados, quem quer ficar que fique, quem não quer, paciência”, declarou.

O recado direto é para comissionados, secretários, deputados estaduais e federais do Acre.

O objetivo da conversa franca com os que se dizem aliados é para que de fato o governo tenha uma base unida em prol do desenvolvimento do Acre, de acordo com Cameli