Governo dá continuidade a entregas de cestas básicas em comunidades indígenas

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), continua realizando as entregas das cestas básicas em comunidades indígenas. Foram investidos aproximadamente R$ 700 mil em 3.450 cestas básicas, totalizando 75 toneladas de alimentos. O trabalho iniciou no mês de outubro de 2020 e 2.708 cestas já foram entregues em dez municípios. Esta semana estão sendo contempladas as comunidades dos municípios de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Marechal Thaumaturgo.

O recurso não reembolsável é proveniente do Programa REM (REDD Early Movers – em português: REDD+ para pioneiros), uma parceria entre o governo do Estado, por meio da Sema, com a República Federal da Alemanha e o Reino Unido por meio do KfW (Banco de Desenvolvimento da Alemanha). A verba é destinada como pagamento por resultados da Redução de Emissões de Gases de Efeito Estufa Provenientes do Desmatamento e da Degradação Florestal (REDD+).

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, explicou que a estratégia adotada é uma medida emergencial motivada pela pandemia de Covid-19, causada pelo vírus SARS-CoV-2 ou novo coronavírus, que também afetou as comunidades indígenas do Acre.

Israel destacou que o critério de escolha das comunidades priorizou os povos indígenas que há muito tempo estavam sem apoio do governo. “Começamos a atender as comunidades que foram por muito tempo desassistidas. Começamos pela cabeceira do Rio Purus com os kulinas, fomos até a cabeceira do rio Iaco, com os manchineris e jaminawas, agora aqui com os katukinas, depois as comunidades de Marechal Thaumaturgo. Enfim, é um pedido do nosso governador, o de procurar ajudar a todos”.

A logística de entrega das cestas básicas vem sendo articulada pela Sema, em parceria com Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac) e conta com monitoramento e apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

“Só temos a agradecer pelo empenho de todas as instituições nessa tarefa de entrega das cestas básicas. Em alguns casos as equipes viajam por mais de seis dias para acessar as comunidades”, explicou Israel.

A liderança jovem da aldeia, Marcelo Katukina, agradeceu pela entrega das cestas na comunidade que fica localizada no município de Cruzeiro do Sul. “O povo do Acre está feliz com essa ação do governo, que está ajudando a quem mais precisa, presente das comunidades”.

O coordenador da Funai do Juruá, Marco Antônio Giménez, destacou a importância da ação do governo. “A chegada dessas cestas favorece a permanência dos indígenas nas suas comunidades. Já iniciamos o processo de vacinação, mas ainda existe um tempo até que a imunização seja uma realidade nas terras indígenas”.

O secretário da Organização dos Povos Indígenas do Rio Juruá (Opirj), Shawãkaya Shawãdawa, acompanhou as entregas realizadas esta semana. “Trazer esse auxílio aos povos indígenas é uma ação muito importante do governo. Tivemos muitas ações interrompidas pela pandemia, como os festivais, as trocas de artesanatos e isso impactou muito na sobrevivência das comunidades”.

Receberam cestas básicas 20 povos indígenas dos municípios de Assis Brasil, Feijó, Marechal Thaumaturgo, Santa Rosa, Manoel Urbano, Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Sena Madureira e Mâncio Lima