Governo eleito Gladson Cameli corre risco de enfrentar nova cheia no Acre

O governador eleito Gladson Cameli, do Acre, corre o risco de enfrentar nos primeiros meses de sua administração, uma provável alagação comprada a de 2015. As informações são da assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros no Acre.

De acordo com o Major Cláudio Falcão, existe grande possibilidade de uma enchente do Rio Acre, a exemplo do que ocorreu no ano de 2015, (a maior já registrada no estado), quando o manancial transbordou atingindo mais de 18 metros de profundidade e desabrigando milhares de famílias.  O oficial bombeiro, disse a nossa reportagem, que o volume de chuvas que caíram no mês de novembro e início de dezembro, fez com que o Rio Acre apresentasse elevação considerável, alcançando na régua de monitoramento, 8 m e 32 cm, ou seja, quatro vezes maior que o apresentado nos registros de 2015 no mesmo período.“A Defesa Civil está fazendo monitoramento constante do Rio Acre e seus afluentes. Apesar do nível do rio estar hoje fora do alcance de alagamento, o volume de água apresentado é muito maior do que o mesmo dia em 2015, sendo possível que enfrentemos a maior enchente já registrada na história acreana”, alerta.