Governo Gladson Cameli oferece mutirão ambiental aos moradores do Alto Acre

O governo do Acre, deu início na segunda feira, 25 de novembro, ao Mutirão Integrado de Regularização Ambiental. Os serviços estão sendo realizados no Centro de Educação a Distância (CEDUP) do município de Brasileia, atendendo toda a região do Alto Acre, com a concentração de atendimentos, orientações e educação ambiental a todos os produtores, gerando serviços como licenciamento ambiental, Cadastro Ambiental Rural (CAR), Programa de Regularização Ambiental e o Programa Fique Legal, que trabalha a regularização de multas ambientais.

O objetivo do mutirão é concentrar as ações do Governo na região para garantir um atendimento completo à população. “Articular as ações de regularização fundiária e preservação ambiental é o foco de nossas ações. Assim, criamos as condições para a produção de alimentos saudáveis e o desenvolvimento sustentável”, explica o secretário de Meio Ambiente Israel Milani.

Para esses processos serem rápidos e desburocratizados, o governo movimentou grande parte de sua máquina pública dos setores ambientais e produtivos, reunindo num só espaço a Secretaria de Meio Ambiente (Sema), o Instituto de Meio Ambiente (Imac), o Instituto de Terras do Acre (Iteracre), a Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

Representando o governador Gladson Cameli, que não pôde estar presente por motivo de saúde, o secretário de Meio Ambiente, Israel Milani, destacou que este é um novo momento de união entre o homem do campo e o governo do Estado.

“O governador costuma dizer que quando o produtor rural via um carro da Sema ou do Imac, ele saia correndo, e hoje isso é completamente diferente. Nós estamos nos aproximando do produtor, dando oportunidade, permitindo que ele trabalhe. Aproveitem esse mutirão, porque assim como esse, virão muitos outros”, conta Milani.

Produtores em festa

O presidente do Imac, André Hassen, esteve presente no evento e aproveitou para, simbolicamente, distribuir licenciamentos ambientais para produtores de aves, além de desembargo de áreas.

“É com este tipo de trabalho, que faz parte das propostas de governo do Estado, que vamos fazer com que os produtores possam voltar a investir, conseguir crédito, usar suas propriedades para desenvolvimento, e quem ganha é todo o Alto Acre”, destaca Hassen.

Representante dos produtores de aves de todo o Alto Acre, o empresário Paulo Santoyo, do grupo Acre Aves, destaca os benefícios: “É uma ação gigante, isso muda a vida do produtor de aves. A gente encontrava uma barreira em relação aos bancos pra que eles pudessem crescer, financiar outras produções e isso impedia o crescimento. Agora ele vai ter mais ganhos e a indústria que precisa de mais fornecimento poderá incentivar. Esse documento dá crescimento e dignidade”.

Beneficiada pelo desembargo de área, a produtora rural Dolores Alexandrina recebeu o documento que finalmente liberou sua área de forma legal.

“Agora temos mais oportunidades de produzir e eu agradeço infinitamente o nosso governador Gladson Cameli, porque tinha muitos anos que a gente queria legalizar essa área e não conseguíamos, além de toda a sua equipe”, disse Dolores.

Prefeitos em parceria

Parte dos prefeitos do Alto Acre estiveram presentes e agradeceram ao governo pelo mutirão que em parceria vai trazer tantos benefícios para a população.

O prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores, ressaltou que o produtor precisa ser incentivado. A prefeita em exercício de Xapuri, Maria Auxiliadora, destacou que as instituições têm que fortalecer, e não perseguir o homem do campo. E a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassen, conta que parcerias como essa são fundamentais na boa política.

“Esse é um exercício governamental de cidadania, onde as instituições vêm para conversar com os produtores rurais. E a prefeitura de Brasileia caminha para parcerias. Não temos medo de trabalho e de boa política. Essa ação eu defendo e parabenizo”, relata a prefeita.