INSS suspende quase 600 benefícios de auxílio doença no Acre

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) enviou 3.515 cartas chamando os beneficiários do auxílio doença para realização de perícia. Desse total, 569 enviadas em 2016 e 2.946 enviadas em 2017.

No total já foram realizadas 679 perícias. O INSS local estima que 79,2% das perícias realizadas resultaram benefícios cessados. Não foi identificado o comparecimento de 43 beneficiários acreanos.

Com isso, no Acre foram contabilizados 581 benefícios cessados, soma dos cessados com a realização de perícia e dos cessados por não comparecimento. O cancelamento gerou a economia anual de R$ 8.562.040,11. No 1º semestre do ano, foram cessados 230 benefícios. Já os benefícios cessados por não comparecimento somam 313.

Em todo o Brasil, a operação pente-fino resultou na realização de 242.167 perícias de revisão e com o cancelamento de 213.873 benefícios. A ausência de convocados levou ao cancelamento de outros 20.304 benefícios

No acre é possível que a maioria dos benefícios cessados por não comparecimento, sejam, de moradores da zona rural, onde as correspondências não tenham chegado aos seus destinatários, comentou o gerente de um unidade do interior do acre.