Leo do PT foi ao julgamento de Lula com despesas pagas pela Câmara, inclusive chocolates

A pedra cantada de que os apoiadores do ex-presidente Lula iriam fazer barulho no julgamento deste em Porto Alegre no dia 24 de janeiro último com despesas bancadas com recursos públicos se confirmou. O deputado federal Léo de Brito (PT/AC), o “Léo do PT”, pediu ressarcimento de todas as despesas realizadas por ele para a mesa diretora da Câmara Federal, inclusive para uma suposta compra de chocolates.

Léo admitiu ao jornal “Estadão” que as atividades em que participou na capital gaúcha foram de caráter político e afirmou que entende que, ao participar de atos dessa natureza, está no exercício de seu mandato.

O deputado acreano requereu a indenização dos custos com passagem, hospedagem, alimentação e transporte junto à Câmara pelas despesas realizadas entre os dias 22 e 24 de janeiro. Léo de Brito chegou a pedir reembolso de compra de R$ 48,36 em loja de chocolates no aeroporto da cidade.

A pesquisa do Estadão/Broadcast mostra que 12 dos 57 deputados do PT pediram reembolso por despesas que, no total, somam ao menos R$ 21,6 mil.

Os deputados do PT que foram a Porto Alegre em janeiro, durante o recesso parlamentar, para acompanhar o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região.

Com informações do Estadão