Médico publica sua versão sobre o caso de Feijó.

O médico Rodrigo Damasceno, e ex-prefeito de Tarauacá contesta as informações noticiadas no site Feijó24horas. Segundo o médico ginecologista Rodrigo, quando exercia o mandato de prefeito, ingressou por meio de concurso público aberto pela secretaria de saúde do Estado.

Ele afirma que por ter sido aprovado, tinha o direito de optar com exclusividade, pelo o cargo de prefeito do qual tinha sido eleito no município de Tarauacá. Em sua versão ele expressa com veemência que cabia a ele o direito de decidir qual o salário deveria receber.

O médico esclarece ainda, que tinha solicitado sua transferência para o município de Tarauacá, visto que, a unidade de Feijó não dispunha de uma Maternidade. E por ter Concursado em Ginecologia-Obstetrícia deveria atuar em tal finalidade!

Outro ponto que esclarece o médico, está relacionado a forma salarial que optou durante sua gestão. Suas afirmações estão relacionadas a desistência do salário de prefeito, para receber, como médico profissional. Rodrigo Damasceno certifica, que as notícias publicadas envolvendo seu nome são politiqueiras.

Em nome do site Feijó24horas, lamentamos, o entendimento do médico Rodrigo Damasceno catão, com relação a matéria. Pois, não cabe a nós decidir pelo mérito das informações contidas no Diário Oficial do Estado. Embora se sabe, que as publicações são de cunho oficial. Qualquer dúvida entre no site e confira as publicações.