Ministério Público Eleitoral pede cassação do presidente Michel Temer e a inelegibilidade de Dilma

A manhã desta quarta-feira (29) foi de tensão no cenário político nacional. O presidente da República, Michel Temer (PMDB), teve sua cassação solicitada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), que também pediu a inelegibilidade da presidente cassada Dilma Rousseff (PT).

O pedido foi enviado na noite desta terça-feira (28) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de acordo com fontes que acompanham as investigações. A assessoria jurídica do peemedebista informou que só se pronunciará diante do parecer final do julgamento.

A primeira pauta que deverá ser julgada é a que apura se a chapa Dilma-Temer cometeu abuso de poder político e econômico para se reeleger em 2014, de acordo com o site UOL. O TSE fará quatro sessões na semana que vem, no intuito de ter completo conhecimento sobre o caso, que poderá levar à cassação de Temer e à convocação de eleições indiretas.

O MPE também acredita que exista “fortes traços de fraude e desvio de recursos”, ao analisar as informações colhidas com a quebra do sigilo bancário das gráficas Red Seg Gráfica, Focal e Gráfica VTPB, contratadas pela chapa Dilma-Temer.

Caso Michel Temer seja cassado, mas os ministros do TSE entendam que o político não deve ficar inelegível, ele poderá concorrer as próximas eleições.
Com informações do site UOL.