Prefeito de Capixaba é afastado por suposto envolvimento em desvio de dinheiro público

O prefeito de Capixaba, José Augusto (PP), e o secretário de Planejamento da cidade, Celso de Sousa, foram afastados dos cargos públicos durante operação da Polícia Federal (PF) deflagrada nesta terça-feira (28) que investiga suposto esquema de desvio de dinheiro público dentro da Prefeitura de Capixaba.
Segundo a assessoria da PF, os gestores públicos foram afastados dos cargos para que não venham a influir na apuração das denúncias de delitos supostamente efetuados contra a administração pública.

“No decorrer da deflagração da Operação Ícaro foram cumpridas ainda 2 cautelares de afastamento de função pública, do prefeito Municipal e do secretário de Planejamento de Capixaba. Tal medida é efetuada a fim de que o servidor investigado não venha a influir na apuração dos delitos supostamente efetuados contra a administração pública, em razão do poder hierárquico que exerce sobre os demais, ficando proibido de acessar os prédios públicos municipais e trocar informações com testemunhas”, diz a PF.

A PF apura o envolvimento da administração pública de Capixaba na aplicação indevida de recursos de verbas repassadas ao município, mais especificamente do PAB FIXO (Piso de Atenção Básica Fixo) de incremento à saúde, incluindo fraude na entrega de medicamentos e de materiais odontológicos e superfaturamento em valores repassados para reformas em postos de saúde, bem como direcionamento na contratação de empresas que entregavam medicamentos.

Há indícios de que o sobrepreço na contratação de serviços na área da saúde seja de pelo menos 65% dos itens cujo encarecimento foi identificado, o que pode ter gerado um prejuízo aproximado de R$ 525 mil ao programa do Ministério da Saúde