Projeto de artesãos coordenado pelo Secretário de Meio Ambiente, Israel Milani, é Destaque Nacional

Uma iniciativa da Secretaria de Meio Ambiente do Acre, visando incetivar jovenso artesãos a produzir peças de madeira com resíduos florestais, vem profissionalizando especialmente 10 jovens da Associação Seringueira Porto Dias, localizada em um assentamento agroextrativista na zona rural do município de Acrelândia.

A iniciativa deu tão certo que eles foram incluídos na Artesol, Rede Nacional de Artesanato. Na rede social da entidade, os jovens artesãos ganharam um perfil e podem receber convites para participarem de exposições, feiras, fóruns de aprendizagem e eventos. Também é uma forma deles manterem contato com consumidores, lojistas, estudantes, pesquisadores e interessados para parcerias futuras.

Dayane Nascimento, aluna que ajuda a coordenar o projeto, conta que nas plataformas digitais, as peças confeccionadas pelo grupo ganharam as graças de lojistas e consumidores. Uma delas é a Gamela, uma espécie de vasilha de madeira, de vários tamanhos, cores e formas.

Dayane também ressalta a oportunidade de obter renda, sem sair da comunidade, por meio desse trabalho.

Para a coordenadora do Núcleo de Manejo Florestal Madeireiro da Sema, Luciana Rôla, o projeto também ajuda a afastar os jovens de situações de vulnerabilidade, evitando a criminalidade, por exemplo, além de melhorar a autoestima.

O projeto de assentamento Agroextrativista Porto Dias é uma das últimas áreas de florestas do município de Acrelândia, onde a economia de base florestal é uma das únicas fontes de renda para as famílias.