Recursos do Fundo de Penas Pecuniárias são destinados a ações educativas em Feijó

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) foi um dos projetos contemplados com o fundo das penas pecuniárias da Comarca de Feijó. A ação envolveu 14 turmas do 5º ano do ensino fundamental de cinco escolas públicas do município, totalizando 446 alunos atendidos.

Os instrutores são policiais militares, que ministram uma aula por semana com temas voltados a prevenção ao uso de drogas, fortalecimento das relações familiares e sociais. A 3ª Sargento da Polícia Militar, Rakilene Oliveira, responsável pelo projeto, conta que os objetivos foram alcançados, pois foi trabalhado principalmente o reconhecimento das pressões e influências negativas, além de estratégias para resistir a todos os tipos de violência.

Ao final do curso foi realizada solenidade de formatura, na qual foram certificados os participantes e premiados os alunos destaque na redação. Assim, foi investido R$ 5.682 em confecção de camisetas e medalhas.

Incentivo à Educação

A Escola do Ensino Fundamental Francisco Nunes Leitão também foi selecionada pelo edital do fundo de penas pecuniárias por meio do projeto Aluno Nota 10, que visava à melhoria do desempenho dos seus 620 alunos.

Para alcançar essa finalidade, os estudantes foram avaliados nas habilidades relacionadas às disciplinas de língua portuguesa e matemática, o que fomentou leituras, produções textuais e o envolvimento nas atividades diárias na sala de aula. Com o recurso de R$ 5.183,40 foram adquiridas medalhas, certificados, blusas e cinco bicicletas infantis.

Segundo Maria do Socorro Freire, proponente do projeto e diretora da escola em 2016, um objetivo paralelo era a redução nos índices de reprovação e evasão escolar. “Executamos o projeto vinculados às metas de aprendizagem, incentivando os pais e responsáveis a participarem ativamente na vida escolar de seus filhos”, afirma.