Vereador comemora liminar favorecendo Juruna e critica Judiciário acreano

O vereador N. Lima (DEM) comemorou, na sessão de quarta-feira (3), a liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, para que o vereador Juruna (PSL) cumpra o processo ao qual responde em liberdade.

Comemorando a vitória jurídica conseguida por Juruna, N. Lima afirmou que a Justiça precisa procurar realmente quem é bandido, dando a entender que o Judiciário acreano foi duro demais com o colega de parlamento.

“Quero pedir pra Justiça acreana que vocês olhem para quem realmente que é bandido. Eu já passei por processos que foram eleitorais e fui inocentado. Tem que parar com essa história de que qualquer pessoa vai lá faz uma denúncia contra um vereador, deputado e ele passa a ser perseguido. Estou feliz por essa liminar do STF, mas ainda não confio muito na Justiça não”, diz.

O vereador democrata comemorou o suposto retorno de Juruna à Câmara de vereadores, mesmo com o colega tendo solicitado licença de 120 dias do cargo.

“Semana que vem não estarei aqui, mas se Deus quiser você estará aqui na Câmara de volta. Ainda bem que tivemos a consciência de não cassar o vereador Juruna que hoje obteve essa vitória e creio que será totalmente inocentado. Como um passarinho livre”, diz.

O presidente da Mesa Diretora da Casa, Manuel Marcos (PRB), também usou a tribuna para falar sobre o caso Juruna e salientou que a casa parlamentar tomou todas as medidas necessárias para que os direitos do parlamentar fossem resguardados.

“Agimos dentro do regimento, cheguei a ser xingado por isso, mas hoje saiu essa decisão e creio que não teríamos agido certo se tivéssemos cassado o mandato dele. Como estaria nossa consciência hoje?”, questionou.