Vereadora faz denúncia contra médico que não presta serviço em Feijó

A falta de médico especialista em ginecologia e obstetrícia, no Hospital Geral de Feijó e na Maternidade Nair Correia de Araújo foi denunciada pela vereadora, Terezinha Moreira, do partido progressista, em audiência mantida com o tribunal de Justiça e o Ministério Público do Acre.

Em depoimento as autoridades, a parlamentar feijoense denunciou o caso do médico Rodrigo Damasceno Catão, que foi contrato por meio de concurso público, em 8 de maio de 2015, conforme decreto nº 2369, publicado no Diário Oficial do estado para trabalhar, exercendo atividades médicas ginecológicas e obstetrícia, no Hospital Geral de Feijó.

De acordo com a vereadora Terezinha Moreira, Rodrigo Catão, ao prestar serviços na cidade de Tarauacá ignora todas as normas contidas no edital de concurso público e ainda o indeferimento do pedido de transferência, de uma cidade onde nunca trabalhaou.

Terezinha responsabiliza o governo do estado, pela falta de lisura com os feijoenses, principalmente quando se trata de um setor extremamente delicado e de maior comprometimento com a população. Ela cita ainda, que propocionalidade desse caso, requer atenção redobrada das autoridades para fazer prefalecer os direitos da população feijoense. Finalizou