“O Acre é machista e só quando as mulheres forem tratadas com respeito poderemos festejar”, diz secretária

Publicado em 07 de março de 2017 às 14h:45

Por Mário Célio

A secretária Adjunta da Mulher do município de Rio Branco, Lidiane Cabral, participou da sessão da Câmara Municipal desta terça-feira (7), onde destacou as políticas públicas do município na luta pelo empoderamento feminino. De acordo com Lidiane, a prefeitura prestou apoio psicológico, jurídico e de assistência social a mais de 6 mil mulheres em seu Centro de Referência, a Casa Rosa Mulher.

Para a vereadora Lene Petecão (PSD), responsável pela convocação da secretária, o papel do parlamento municipal é fundamental para combater os abusos contra as minorias. “Essa não é uma sessão solene, mas sim para que possamos fazer uma agenda positiva em favor das mulheres. Então, quero me unir com a secretária e buscar ampliar os serviços de apoio às mães e filhas que sofrem com abusos e violência”, diz.

Lidiane Cabral lembrou a incômoda posição do estado do Acre como um dos mais violentos e desiguais do país com relação às mulheres. “Infelizmente, o Acre é um estado machista e só quando todas as mulheres forem tratadas com respeito vamos poder festejar”, acrescenta.

Por fim, o vereador Roberto Duarte (PMDB) questionou de que forma os parlamentares podem contribuir para o avanço dos programas de apoio às mulheres em Rio Branco.

Lidiane respondeu que: “acredito que a sessão de hoje fortalece a caminhada contra os abusos e possibilita a busca por uma cultura de paz e de igualdade de direito entre homens e mulheres”.

Compartilhar

Comente essa matéria