Acre encerra fevereiro registrando 42 mortes violentas; totalizando 86 em dois meses

Os números de mortes violentas em todo o Estado do Acre, onde a maioria é oriunda da guerra entre as facções Comando Vermelho e Bonde dos 13, registrou neste mês de fevereiro 42 óbitos, dois a menos que o mês de janeiro, cujo o número de mortes chegou a 44. Os dados são de levantamentos feitos por veículos de comunicação.

A secretaria de Segurança ainda não disponibilizou o número oficial de mortes até o momento. No ano passado, em todo o período de 2016, mais de 350 mortes violentas foram registradas em todo o Estado, sendo a capital Rio Branco a localidade onde mais se mata.

Autoridades da Segurança Pública afirmam sem se identificar que o número de mortes só não foi maior que janeiro devido o mês de fevereiro ter apenas 28 dias. “Seria possível que o número de mortes violentas ultrapasse o mês de janeiro”, disse uma fonte ao ac24horas.

Para chegar ao número 42, mais duas pessoas foram mortas na noite desta terça-feira, 28, em Cruzeiro do Sul. As vítimas identificadas apenas como Luquinhas e Mauri Lima, bebiam juntos em frente a uma casa, quando foram surpreendidos por homens armados que efetuaram os disparos. Populares afirmam terem ouvido cerca de cinco tiros.

Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência  (SAMU) chegou a ser acionada, mas, as vítimas morreram mesmo antes do atendimento.

Policiais fizeram o isolamento da área para a coleta de informações. Mauri Lima, segundo os policiais, havia saído a cerca de duas semanas do presídio.  A hipótese é  que ele era o alvo dos criminosos.