Asfalto cede e interrompe tráfego entre os rios Juruá e Liberdade

O asfalto da BR-364, na altura do rio Cigana, que fica próximo a Cruzeiro do Sul, cedeu ontem, causando a interdição da rodovia que corria o risco de sofrer com a erosão e o apartamento de total da estrada. Uma equipe do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e da empresa responsável pela manutenção do trecho do Juruá se deslocaram até o local para avalizar o estrago.

De acordo com o superintendente do Dnit, Thiago Caetano, explicou que as máquinas para o reparo foram liberadas e devem começar a trabalhar a partir de hoje, podendo liberar o trânsito a partir de amanhã.

“Tem um engenheiro nosso se deslocando para lá; Amanhã [neste sábado] cedo estará no local para indicar como será feita a correção”, explicou.

Como a área fica próxima da cabeceira da ponte, a hipótese ventilada pelo Dnit é que as cheias dos rios resultaram no escorregamento do solo que sustentava o asfalto.

“Ao que tudo indica, essa movimentação ocorreu pela subida e descida rápida do rio”, explicou Caetano.

Com o problema, ônibus que sairiam de Rio Branco na noite de ontem deixou de circular e os motoristas foram obrigados a interromper a viagem até o reparo.

Segundo motoristas que conseguiram chegar em Rio Branco, a área do afundamento fica entre os rios Juruá e Liberdade, área que teria menos falhas no asfaltamento.