Polícia caça foragidos de presídio no juruá

Polícia procura 16 detentos do presídio Manoel Neri, em Cruzeiro do Sul, foragidos deste sábado (22). A direção da unidade passou o nome de 14, dos 16 presos que fugiram, mas não detalhou como ocorreu a fuga. Estão sendo feitas buscas pelos agentes e também pela Polícia Militar.

Foto: Reprodução

No dia 3 de junho, os presos iniciaram um motim e tentaram invadir um pavilhão. Com isso, os pavilhões B e E ficaram destruídos e 561 presos, que eram divididos em 4 pavilhões, passaram a ocupar apenas dois.

No dia 20 de junho, a administração do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) informou que um muro deveria ser construído na área do banho de sol para dividir as facções rivais dentro do presídio. Além disso, o Iapen havia estipulado 30 dias para consertar os pavilhões, mas a reparação ainda não foi feita.

O comandante da Polícia Militar, major Lázaro Moura, diz que os policiais estão ajudando nas buscas e ainda não se sabe como a fuga ocorreu. “Ainda não sabemos o que houve, está sendo apurado, mas há guarnições da PM junto com os agentes penitenciários realizando as buscas. Estamos todos empenhados”, disse.

O Iapen, através da assessoria de imprensa, informou que não podia passar detalhes, porque toda a equipe do presídio estava nas buscas pelos foragidos.

A situação se tornou mais grave quando no dia 12 de julho, 32 pessoas que foram pegas na operação que ocorreu no bairro Lagoa no início do mês permaneceram presas preventivamente e foram encaminhados para o presídio. Na época, apenas uma mulher que estava grávida teve a liberdade concedida.

Os presos que fugiram são:
– Frncisco Oliveira da Silva (Mamão)
– Lucas da Silva Costa (Zoio)
– Francisco Alisson Araújo Pinho
– José Pereira de Souza Neto
– Emerson Silva Chaves (Boiao)
– Carlos Cassiano de Azevedo (Caboco)
– José Rubens do Nascimento Alemão
– Isaque Marcos do Carmo
– Ronaldo de Lima Silva
– Robenir Gomes de Azevedo
– Francisco Robson da Silva
– Jaiso de Oliveira Azevedo
– Adelcivane Gomes de Azevedo
– Amiraldo Félix de Negreiros
-Romário Lima de Oliveira (sem foto)
– Erick da Silva (sem foto)
Qualquer informação sobre os presos deve ser passada à polícia  (Foto: Divulgação/Iapen)